Frete grátis para todo Brasil em compras acima R$149,90 | Parcele em até 3x sem juros
02/12/2022

O que é ação antioxidante?

O que é ação antioxidante? E qual a sua relação com os radicais livres?

Os antioxidantes são substâncias que podem atrasar ou inibir a oxidação de substratos oxidáveis. O papel dos antioxidantes é proteger as células saudáveis do corpo contra a oxidação dos radicais livres.

O ataque contínuo leva à peroxidação lipídica (destruição dos ácidos graxos poliinsaturados que constituem as membranas celulares). A intensificação da peroxidação lipídica está relacionada ao desenvolvimento de doenças crônicas, como aterosclerose, obesidade, diabetes, hipertensão, desenvolvimento de doenças degenerativas, como doença de Alzheimer e doença de Parkinson, e certos tipos de câncer.

A importância dos antioxidantes é devido ao fato de que eles podem regular a quantidade de radicais livres no corpo.

Os antioxidantes mais famosos são as vitaminas A, C e E, que têm a capacidade de retardar ou mesmo inibir a oxidação celular, que é um processo natural que ocorre em nosso corpo e ajuda a regular os radicais livres.

 

O que são radicais livres?

Radicais livres são moléculas cujos átomos possuem um número ímpar de elétrons. Esta molécula incompleta é capaz de capturar elétrons de proteínas que compõem a célula, para recuperar o número par. Assim se inicia uma reação em cadeia. A molécula desfalcada se torna um novo radical e vai em busca de um elétron da molécula vizinha, e assim por diante.

O problema é que não se tira ou acrescenta elétrons em uma molécula sem alterar as suas características. Deste processo podem surgir produtos tóxicos para a célula. E esta célula “intoxicada” pode dar origem a males como Parkinson, catarata, senilidade, Alzheimer, degeneração muscular, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) e até alguns tipos de câncer.

De onde vêm os radicais livres?

Os radicais livres são produzidos o tempo todo pelo nosso organismo. Eles são produtos resultantes da conversão dos nutrientes dos alimentos em energia. Porém, nosso organismo possui enzimas protetoras, que controlam o nível desses radicais produzidos pelo nosso metabolismo.

Há, no entanto, situações que podem aumentar consideravelmente a produção dos radicais livres, superando a capacidade natural do nosso corpo de lidar com eles:

  • Poluição ambiental;
  • Radiação ultravioleta;
  • Radiação Infravermelha;
  • Tabagismo;
  • Consumo de álcool;
  • Pesticidas;
  • Estresse;
  • Exercício físico em excesso.

Como o corpo se defende?

Constantemente exposto à ação de radicais livres, o organismo desenvolve mecanismos de controle destas substâncias. Chamadas de antioxidantes, estas substâncias têm a função de evitar o estresse oxidativo.